quarta-feira, 4 de julho de 2018

folhas leves de doce vento...

Foto Júlia Tigeleiro
"Gostava de te mostrar
o meu labiríntico arvoredo ou
a sinfonia dos meus canteiros;
levar-te ligeiro pela mão
numa manhã deslumbrante de sol
-vês? - aqui, a gravidade das camélias
ali, os pirilampos, infinitos.
Haveria poços e covis de lobos
(portas inteiras de escuridão sonora)
mas também tulipas e girassóis
e rios, entornados em cascata,
e as folhas leves de doce vento.
Gostava de te mostrar
o meu jardim de dentro
(pétalas e pássaros, odoríferos, habitando
a nudez cava dos troncos)
gostava - mas uivam os lobos -
- tu assustas-te."

desconheço o autor





10 comentários:

  1. OI JULIA!
    TÃO LINDO. FIZESTE UMA BEÇA ESCOLHA.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  2. Sigo. Persigo. Mover-me como este vento leve. E me comovo com a delicadeza do poema e da bela imagem.
    Um abraço, Julia!

    ResponderEliminar
  3. E o vento é uma maravilhosa companhia. Um abraço Carlos.

    ResponderEliminar
  4. Seu blog é lindo...
    Adorei estar aqui...
    Dá uma passadinha lá e se gostar segue também...
    Beijos
    Ani

    https://cristalssp.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  5. Olá Ani. Antes de mais, obrigada pela visita, pelas belas palavras deixadas e por me ter dado a alegria de ter
    gostado.Passarei .no seu cantinho mais logo e com calma.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  6. Um poema que não conhecia e gostei muito de ler. A imagem muito bonita.
    Bom fim de semana Júlia!
    Abração.

    ResponderEliminar
  7. Uma imagem suave, para umas palavras bonitas
    gostei
    Brisas doces *

    ResponderEliminar
  8. Maravilhoso este jardim interior... que se descobre no texto... e se aprecia tão bem na bela imagem!...
    Como sempre um trabalho fotográfico notável! Adorei a foto!
    Beijinho
    Ana

    ResponderEliminar