domingo, 29 de julho de 2018

horizontes quentes e flores do campo...

Foto Júlia Tigeleiro
Foto Júlia Tigeleiro



Foto Júlia Tigeleiro
As águias não deviam ser aves
mas corações  aduncos e com asas;
se olhares a flor dos campos e das casas
sentes o peito maior do que a amplidão: 
se alguma coisa nasceu para voar
foi o teu coração.

Carlos de Oliveira

8 comentários:

  1. É isso Júlia. Bonitos sóis.

    O coração tem a aptidão
    de dilatar a visão
    Eu acredito na leveza das flores
    nas asas de sonho que elas nos dão

    Bj.

    ResponderEliminar
  2. Olá Julia querida


    Linda imagens... Adoro girassol...
    Lindo poema também.

    Beijos
    Ani

    ResponderEliminar
  3. Maravilhosos, estes sois que nos aquecem a alma... com a sua intensidade, e exuberância... e vontade de brilhar...
    Todas as imagens estão fantásticas... mas a primeira, está deveras especial... e com um enquadramento perfeito!
    Já não passava por aqui, há um tempinho, nestas últimas semanas... mas não iria para férias, sem antes passar para me despedir deste cantinho, que tanto aprecio!...
    Deixo um beijinho... e um até breve... contando voltar em Outubro, se não houver novidade!...
    Tudo de bom!
    Ana

    ResponderEliminar
  4. O poeta fala sempre pela voz de todos. Pelos olhos e sentidos de todos.
    E carlos Oliveira, este poeta maravilhoso, não é diferente. E os girassóis para humanizar ainda mais este momento!
    Abraços, Júlia!

    ResponderEliminar
  5. Carlos Oliveira e belo recorte de sua Poesia.
    "Micropaisagens" arrebatadoras...

    beijo

    ResponderEliminar
  6. Um belo poema Júlia. Que linda essas imagens.
    Demorei um pouquinho para aparecer, foi preciso me ausentar um pouco.

    Uma excelente semana, e um mês de setembro cheio de coisas boas.
    Um abraço!
    Escrevinhados da Vida
    Ja temos atualização por lá.

    ResponderEliminar
  7. Também gosto desse pedacinho "céu" e da mão que afaga.
    Obrigado pela tua visita, Julia!
    Abraços,

    ResponderEliminar