quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Há mulheres que ficam...

Foto de Júlia Tigeleiro

Há mulheres que trazem o mar nos olhos
não pela cor
mas pela vastidão da alma
e trazem a poesia nos dedos e nos sorrisos
ficam para além do tempo
como se a maré nunca as levasse
da praia onde foram felizes
há mulheres que trazem o mar nos olhos
pela grandeza da imensidão da alma
pelo infinito modo como abarcam as coisas e os Homens...
há mulheres que são maré em noites de tardes...
e calma

Sophia de Mello Breyner Andresen



Foto de Júlia Tigeleiro
Quando eu morrer voltarei para buscar
os instantes que não vivi junto ao mar

Sophia de Mello Breyner Andresen

Foto de Júlia Tigeleiro
Quem és tu que assim vens pela noite adiante,
pisando o luar branco dos caminhos,
sob o rumor das folhas inspiradas?
A tua perfeição nasce do eco dos teus passos,
e a tua presença acorda a plenitude
a que as coisas tinham sido destinadas.
A história da noite é o gesto dos teus braços,
o ardor do vento a tua juventude,
e o teu andar é a beleza das estradas.

Sophia de Mello Breyner Andresen

Sem comentários:

Enviar um comentário