terça-feira, 20 de março de 2018

que amanhã haja sol...

Foto Júlia Tigeleiro



Que este céu cinzento
denso e pesado
se desfaça agora numa tempestade de água fria
uma chuva forte
furiosa
que domine a poeira sufocante dos dias
e dilua as palavras das histórias sonhadas
e escritas em noites brancas.
E que esse dilúvio arraste os sonhos do mundo.
E que amanhã haja sol
para que o pobre pássaro que esvoaça agora
perdido e assustado
na escuridão
possa encontrar de novo
o ninho onde nasceu um dia.

Blogue cores e outros amores

4 comentários:

  1. Que amanhã, e sempre... haja sol... pelo menos, dentro de nós!
    Um todo sublime... nesta conjugação perfeita de imagem (linda), e palavras...
    Beijinho
    Ana

    ResponderEliminar
  2. Eu gosto muito desta fotografia, pela dificuldade que tive em conseguir captar as gaivotas em voo tão perto da objectiva da máquina, com a particularidade de ter como pano fundo, o sol poente. Limitei-me a ficar deitada na areia imóvel, e esperar que se aproximassem de mim.Penso que foi bom, porque ficou um registo que adoro.Beijinho Ana

    ResponderEliminar
  3. Hoje há e amanhã?
    Leveza em sublime voar!

    Bj.

    ResponderEliminar
  4. Amanhã? Que o frio nos aqueça também!!!Um beijo Agostinho.

    ResponderEliminar