sexta-feira, 30 de junho de 2017

finalmente desisti...

Foto Júlia Tigeleiro

" arranquei de mim a morada que eras tu
desisti dos pássaros, afundei barcos, lâminas.
apaguei o calor dos porões como se uma vela
pudesse perigosamente insistir na permanência
desse mundo que era a minha voz..."

Vasco Gato

4 comentários:

  1. Fotografia mais do que linda. Às vezes é preciso desistir de algumas coisinhas para abraçar outras tantas :) um beijo!!

    ResponderEliminar
  2. Júlia,

    Estou um bocado ausente dos blogs, porém
    gosto tanto de voar aqui!!...
    Menina, você é puro talento, poesia, sensibilidade, arte
    e sempre arte da melhor na composição das suas escolhas
    poéticas e sua arte belíssima da fotografia.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Excelente conjugação foto-poema.

    No desabar da tempestade
    o espaço mingou
    e o fim fez-se o início
    de um infinito lugar
    chamado sonho.

    Felicidades, Júlia.

    ResponderEliminar
  4. "...e os sonhos comandam a vida", não devendo nunca abrir mão deles. Podem demorar, podem até nunca chegar, mas nesse compasso de espera a vida vai pesando menos.

    Felicidades Agostinhos. Beijinho.

    ResponderEliminar