quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

leis no coração do caos...

Foto Júlia Tigeleiro


Se urdimos leis no coração do caos, foi para as pernas não
tropeçarem uma na outra, foi para os braços não
enrolassem o pescoço, foi para que o destino ficasse mais
longe.

Henrique Manuel Bento Fialho


5 comentários:

  1. Que fotografias maravilhosas habita neste espaço recheado de beleza!

    Adorei passar por cá!

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Luzia. Tem um nome lindo, que me fez recordar a minha melhor amiga de infância e de quem eu gostava muito, mas porque a vida nos afasta e separa, nunca mais vi. Um beijinho grande e gostei de a " ver" no meu cantinho. Ah, amei passar no seu.

    ResponderEliminar
  3. Mil pássaros

    Pássaros nascem. Gestam asas nos olhos. Tingem de sol o caos do tempo em prece, da melodia última, da poesia de ser livre preso dentro do mundo.
    É voar para amar.
    O que não pode ser: dança!
    Do outro lado da casa: sempre alcança.
    Quem passa sem amar: cansa.
    E quem ama: é só esperança.

    Sua fotografia tocou-me, espero que não se importe.
    Outro beijo!

    ResponderEliminar