quinta-feira, 7 de julho de 2016

Chegaste...

Foto de Julia Tigeleiro
chegaste donde o medo tecia os meus cabelos
donde as pássaros ardiam a voz
donde só o silêncio se desconhecia
era tão larga a morte
que não se podia ver dos meus olhos

chegaste quando o fim sangrava dos meus braços
a casa soterrou-me dos teus passos
terra de mim todo
chegaste pelo coração de água da noite
quando o mistério escorre em grito pelos telhados
e Deus se desabita

chegaste tão dentro de mim mesmo
que agora que a morte me nasce na garganta
a noite e o meu rosto são alguém
que eu próprio desconheço


Pedro Sena-Lino

Sem comentários:

Enviar um comentário